Processo de seleção, escolha e socialização dos cães de assistência

  Os cães de assistência passam por um processo de seleção genética e podem ser pré-selecionados na ninhada ou quando jovens (de 4 a 8 meses dependendo da função que irão exercer).
  Nesse processo passam por avaliações neurológicas, sensoriais, comportamentais, temperamento e comportamento, bem como são avaliadas suas habilidades e potencialidades naturais.
  
  O processo de socialização pode ser feito através de uma família socializadora (dependendo da função do cão esse processo pode demorar de 8 meses a um ano) ou com o próprio treinador do cão.
  Após a socializado o cão entra em treinamento específico para aquela função que irá exercer depois de formado.
 
 Todo este processo é acompanhado por uma avaliação técnica continuada, para que se defina, através do seu desempenho e das habilidades apresentadas pelo cão se ele realmente tem aptidão para sua função futura.
   
Socialização em meio urbano

 O cão de assistência, necessariamente, precisa frequentar todo tipo de ambiente com vários níveis de dispersão, bem como de ruídos.

   Precisa ter contato amigável com pessoas, outros cães e outros animais, mantendo o equilíbrio e o foco.

 

IMG_9725 - Cópia.JPG
IMG_9627.JPG
Samira 
Golden Retriever

 

Samira é irmã da Teodora e passou pelo mesmo processo.

Alaska 
Pastora Suiça

 

  Treinamento de aproximação e adaptação ao cadeirante.

Madiba 
 
          Leopoldo 
 
             (Retriever do Labrador)
 
 
Socialização e Treinamento

 

Desenvolvemos projetos em parceria com ONGs e OSCIPs direcionados a socialização e treinamento de cães de assistência.

Labrador que hoje desenvolve ações no Ipq - USP SP.

 

LEOPOLDO - Labrador chocolate direcionado a uma criança com espectro autista.